Você tem o costume de acumular dívidas?

Não resiste às compras por impulso, quase sempre parceladas no cartão de crédito, sem se dar conta que pode se atrapalhar lá na frente? Muita gente se enrola com as contas dessa maneira. Não é a toa que o Brasil está somente na 74ª posição em um ranking global de educação financeira. Como fazer, então, para sair do vermelho? Em primeiro lugar, é necessário organizar as finanças, traçar um plano para quitar as dívidas (pode renegociar com o banco) e mudar de atitude, cortando gastos supérfluos, e, claro, não assumir novas dívidas. É assim que você começa a separar um valor por mês que servirá para pagar o que deve. Pouco a pouco, a dívida desaparece. Quitado o débito, mantenha a disciplina e use o dinheiro, que antes era reservado mensalmente para pagar as dívidas, para guardar em alguma aplicação financeira. E aí, você passa de devedor a poupador.

Liberdade Financeira

Dificuldades para manter a saúde financeira do bolso é um dos maiores problemas enfrentados na atualidade pela grande maioria das pessoas. As estatísticas mostram um alto grau de endividamento que tem deixado no sufoco inúmeras pessoas e famílias inteiras. Isso acarreta uma série de problemas afetando a sua saúde física e mental. Pois as preocupações tiram o sono, apetite e falta de humor. Obviamente afetando os mais próximos de você. Seus filhos, esposo(a)..

Em resumo, ter liberdade financeira e qualidade de vida.
Ainda, caso seja necessário, ser capaz de ajudar sua família.
E esses objetivos estão muito mais ao seu alcance, se você seguir a estratégia correta e fizer pequenas mudanças em sua vida financeira.
A verdade é que muitas lições podem ser aprendidas gratuitamente na internet.
A questão é que você não quer perder tempo buscando as informações soltas, tentando descobrir o que funciona e o que não funciona.

Auto Controle Financeiro

e-book GRATUITO – com dicas incríveis para você

Despesas e Decisões

Depois de apurar as despesas que são prioritárias para manter a vida em equilíbrio, é hora de tomar decisões e escolher o caminho para quitar ou negociar as dívidas.
Você terá de saber quanto conseguirá dispor para as futuras negociações com credores e de onde o dinheiro sairá.
Reduzir despesas é o recomendado pelos especialistas, para se ter um bom diagnóstico em mãos.
Avalie como pode baixar o consumo de luz e água, evitar o desperdício de comida e uma maneira de comprar alimentos mais em conta, por exemplo.

Troca de dívidas

Neste momento, vale a pena analisar a possibilidade de verificar onde obter créditos que sejam mais baratos do que a dívida atual.
Avaliar a troca de banco também pode ser uma opção. Às vezes, para conquistar a clientela, algumas instituições reduzem juros.
Lembre-se: essa negociação precisa se encaixar na sua realidade financeira. Ou seja, não dá para comprometer algo além da capacidade de pagamento.
Vender um bem também deve ser levado em consideração em vez de se contratar um novo empréstimo. Faça as contas e pese essa possibilidade.
Mas sempre tome atitudes com a participação dos familiares. Quando todos estão unidos em prol da mesma meta, fica mais fácil ou menos doloroso atingir o objetivo.

“Desfrute o momento presente com as pessoas que você mais ama sem privar das coisas que mais curtem juntos”

SONHOS + PROJETOS = BENEFÍCIOS PARA:

  1. Possibilitar o equilíbrio das suas finanças pessoais
  2. Enfrentamento de imprevistos
  3. Qualificar para o bom uso do seu dinheiro
  4. Reduzir a possibilidade de cair em fraudes
  5. Realizar sonhos e tornar a sua vida melhor